13/05/2014

The Coronation- Capítulo 5

DAUNTLESS PORRA
Oi E-E

Tá, chega de enrolar. Já sabem onde clicar





Maddie’s P.O.V.
Pra ser franca, não sei o que está dando em minha irmã. Ela parece estar deprimida. Seus olhos, sempre vivos e amáveis, parecem ter perdido seu brilho. Hoje de manhã, depois que Jake e Branka fugiram, Natalie simplesmente ficou na cama, olhando para o além. Ela não falou nada. Mesmo depois de ter vomitado tudo que havia em seu estômago ontem, ela não comeu nada. Ela praticamente não se mexeu, só ficava acariciando o gesso em seu braço e os curativos no mesmo, de modo que os braços cruzados protegessem a frente de seu corpo. Era como se toda a vida tivesse se esvaziado dela. Seu rosto estava abatido, ela parecia fraca e agia como se cada movimento doesse.
- Naty, por favor, tente pelo menos comer – eu implorei. Ela olhou para mim, como se estivesse confusa. Mas ela nem se quer bebericou a água em seu criado mudo – Ou tente andar – eu disse.
Ela não se moveu. Peguei o braço dela e a puxei para fora da cama. Ela ficou de pé por alguns segundos, e depois caiu, incapaz de suportar seu próprio peso. Ela parecia ter sentido dor. Na hora, me arrependi por ter feito ela se machucar. Dei a mão para ela, que não reagiu. Portanto, levantei-a para a cama dela e abracei ela. Ela tentou se afastar, tentou fugir de mim. Então eu entendi.
Jake tinha traumatizado ela.
- Eu não vou te machucar – prometi – sério.
Natalie não respondeu. Ela apenas ficou em posição fetal, fazendo cara de quem sentia muita dor depois do movimento, mas não disse nada. Comecei a fazer cócegas nela pra tentar fazer ela rir, mas ela nem se moveu. Pedi para ela comer o café da manhã dela, mas ela não comeu nem um grãozinho.
- Você não me dá outra escolha – eu bufei. Não gostava de bancar a malvada, mas puxei a mandíbula dela pra baixo com força, enfiei uma colher de cereal dentro da boca dela e a fiz engolir. Ela parecia estar com desgosto, mas engoliu. Em seguida, peguei um copo de leite e virei na boca dela, para faze-la beber. Então me dei conta: Jake tinha feito praticamente o mesmo com o álcool.
Minha irmã abaixou a cabeça e se afastou de mim. Ela se fechou para si mesma, me senti culpada.
- Desculpe, por favor – eu implorei.
Ela hesitou. Seus olhos olharam pra mim. Não estavam frios e cruéis, mas continuavam tristonhos e sem vida.
- Claro – ela sussurrou em resposta – você poderia me ajudar a levantar?
- Sem dúvidas – eu me levantei e puxei ela. Ela ficou um pouco de pé e caiu no chão, como da última vez. Tive uma ideia: deixei ela no chão, fui até a enfermaria, peguei uma das cadeiras de rodas, levei a cadeira pro quarto e coloquei Natalie sentada lá.
- Me sinto estúpida desse jeito, você sabe, sem conseguir fazer nada. É humilhante – ela murmurou.
- Você já passou pelo suficiente ontem. Não é humilhante, é quase como uma marca dizendo “eu batalhei tanto que agora nem consigo andar” – eu zombei. Naty riu um pouco. Colocando as mãos nas rodas da cadeira, ela foi para o closet e trancou a porta.
Pensei no estado em que eu encontrei ela ontem. Eu queria uma coisa: achar Jake e esquarteja-lo para vingar minha irmã. Mas antes eu tinha que fazer ela conseguir ficar de pé por mais de dez segundos.
Quando saiu do closet, ela vestia roupas largas que cobriam praticamente todo seu corpo. Pensei no que Jake tinha feito com ela ontem. Pensei no que ele quase fez com ela. Estava tão óbvio: ela estava com medo. Roupas largas esconderiam as curvas e cobririam a pele dela. Pensei em um bom argumento.
- Vai colocar uma roupa que preste – eu encarei ela.
- Você não sabe o porquê de eu estar usando isso!
- Sei sim! Você está com medo do Jake! Está com medo do que ele te fez ontem! Está com medo do que ele quase fez com você ontem! Coisas assim acontecem o tempo todo no oriente médio, onde mulheres usam roupas largas como essa!
Ela abaixou a cabeça, com vergonha e raiva. Sem olhar na minha cara, ela sentou no chão e se arrastou até o closet, trancando a porta na minha cara.
~//~
Natalie’s P.O.V.
Assim que tranquei a porta, me arrastei pelo chão até o tapete. Cada movimento doía, mas eu estava me locomovendo com as minhas próprias pernas. Por menos que eu quisesse admitir, Maddie estava certa. Aquilo era puro medo.
Tanto fazia. Eu me odeio. Eu me odeio por ser tão medrosa. Tão fraca. Tão inútil. Tão estúpida. Eu estava cansada de ser uma perdedora.
Tirei a blusa larga e olhei para minha pele, cheia de cicatrizes. Eu não sabia o que fazer. Eu não queria saber. Olhei para minhas unhas, longas, e cravei-as na pele do meu braço direito, fazendo toda força que eu podia. O sangue começou a escorrer. Eu queria morrer. Eu estava cansada de existir. Eu já conhecia aquele sentimento. Eu estava com depressão. Bati com a cabeça na parede bem forte, na esperança de me machucar. Aquilo doeu. Logo me arrependi.
Eu estava triste. Muito triste. Eu queria chorar, mas não devia. Coloquei um vestido justo de mangas longas e saia curta (que não era tão curta assim, ela batia acima do meu joelho) azul, calcei um par de sapatilhas prateadas, passei uma maquiagem pra disfarçar a cara de choro e arrumei o cabelo. Não tenho ideia de quanto tempo passei me arrumando, mas eu já tinha recuperado um pouco o movimento das pernas quando saí do closet – o suficiente pra só cair depois de uns quinze minutos.
Fui até o quarto de Maddie. Bati na porta e esperei. Ela abriu e pulou em cima de mim.
- Achei que você nunca fosse sair de lá! Vamos, até onde eu sei, o efeito da bebida passa em algumas horas, ou seja daqui a alguns minutos! – ela me puxou, correndo pelas escadas. Tropecei umas nove vezes.
- Onde estamos indo?! – questionei.
- Você esqueceu?! Você tem uma reunião pra falar da coroação hoje!
A verdade era que eu tinha esquecido mesmo, mas fingi que não:
- Nunca esqueceria uma coisa dessas!
Chegamos num corredor, onde haviam várias escadas. Maddie empurrou um tijolo na parede e uma porta se abriu. Entramos em um tipo de assembleia. Havia uma cadeira com algemas no meio de um círculo de cadeiras em cima de um mezanino. No andar inferior, uma grande área com uma gaiola pairava sob meus olhos. Maddie me levou até a cadeira central e eu me sentei. Então, ela saiu.
Duas algemas de metal de prenderam em meus braços, e duas nas minhas pernas. Meu coração acelerou. Respirei fundo. Seis vultos com capas negras apareceram na minha frente. Eu só conhecia alguns: Synnove, Andromeda e minha avó, Acsa.
- Princesa Natalie Gabrielle Marie Charlotte Andromeda Bloom de Monstraterra. Nomeada herdeira e guardiã. Corte do Sangue de Primeira Classe. Duquesa de Londoom. Sexto lugar da linha de sucessão de Monstraterra. Primeiro lugar da linha de sucessão da Dinastia Bloom. Filha de Rebecca e Andrew Bloom. Possuidora de magia forte. É uma honra – o único homem do grupo fez uma reverência. Eu já tinha ouvido falar dele: Catrejatx Bloom, o homem vampiro com mais poder de todos.
- Por favor, Catx, ela é só uma adolescente. Nem sabe controlar os próprios poderes direito. Olhe para ela: pequena, medrosa e descontrolada – exclamou uma mulher muito arrogante. Ela usava várias joias e me olhava com desprezo. Minha “querida” avó, Acsa Bloom, que era mãe da minha mãe e mãe do meu pai. Ela tinha o mesmo olhar de desprezo ao olhar para mim que meus pais sustentaram por seiscentos anos.
- Cale a boca, Acsa – rebateu Andromeda – ela tem muito mais poder que você e mais potencial que qualquer outro dos seus descendentes! Você deveria sentir orgulho!
Acsa engoliu em seco, como se tivesse acabado de engolir suas palavras. Eu continuei sem dizer nada.
- Senhorita, permita-me lhe apresentar Jenna II e Mexis. Ambas são da primeira classe da Corte do Sangue – Catrejatx apontou duas mulheres da idade de minha mãe. As duas sorriram. Eu tinha visto elas supervisionando seus filhos no Paintball.
- Desculpem a incompetência, mas, afinal, do que trataremos nessa reunião? E por que as algemas? – eu questionei.
- Vamos tratar de algumas coisas “necessárias” para a sua coroação, pois faltam 4 dias para ela. As algemas são para... você não ter um “ataque” com algumas – Synnove explicou.
- Um ataque? – eu indaguei.
- É... bom, você verá – Jenna disse.
Catrejatx pegou um livro grosso e velho e abriu numa página selecionada com um marca-páginas vermelho:
- A senhorita terá que fazer uma tatuagem, pintar o cabelo, se casar e entrar com seu pai ou irmão na coroação.
Pintar o cabelo? Ok, isso era viável. Fazer uma tatuagem? Eu poderia fazer uma tatuagem de hena. Me casar com uma idade que vocês, normies, considerariam como 14 anos?! Entrar com meu pai, que me odeia, ou com Jake?! Nem por cima do meu cadáver.
- Isso é inviável! – exclamei.
- Estamos numa circunstância em que não há volta.
Pensei em dizer algo como “Se vocês tivessem me avisado isso antes, poderiam ter arranjado outra guardiã ou sei lá!”, mas me lembrei que eu poderia achar uma brecha no contrato.
- Compreendo. Isso estará providenciado até o dia da coroação – eu dei meu melhor sorriso. Contive o fogo que eu sentia crescendo em mim, respirei fundo e sorri. As algemas não se abriram.
- Seu primeiro desafio é... sair dessa cadeira! – anunciou Acsa, rindo.
Senti ódio. Eu poderia ter congelado o ferro, furado ele ou feito ele se abrir, mas deixei meus impulsos me consumirem. Em um minuto, a cadeira, as algemas e as mangas do meu vestido estavam totalmente queimadas. Me apoiei nos saltos altos e saí andando. Passei pela porta e encontrei Maddie no corredor.
- Como foi? As paredes são aprova de som – ela perguntou.
- Eles querem que eu faça uma tatuagem, pinte o cabelo, me case e entre na coroação com o Jake. Tudo isso providenciado em quatro dias.

- Não se preocupe. A Super Maddie vai te salvar dessa – Maddie riu, como se bolasse um plano. Eu já tinha medo do que iria ocorrer.

_____________________
O que acharam? Gostaram? Comentem!
~Lala

Comente com o Facebook:

15 comentários:

  1. QUE DIWO <333
    Pobre Naty ;-;
    Estupro,depressão,ter que se casar,pintar o cabelo,fazer uma tatuagem(por que ela tem que fazer isso?) e entrar com o pai ou o Jake(ainda sou Jake lover,mas achei desnecessário o que ele fez).Ela precisa de férias. u.u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu é Jake lover? COMO ASSIM
      Quer morrer junto com o Jake quando eu chamar o b0md3 pra espancar ele, é? -q
      Te meto um applause na cara -q

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Ananás: Ele não estuprou ela. Tentou, mas AINDA não conseguiu #spoiler.
      Rafs: SAE. EÇE É O ESPIRITU. VAMO METE UM APPLAUSE NA POKER FACE DESSA G.U.Y!

      #MORREJAKE

      Excluir
  2. !!!!!!!!!!!!!11!!!!!!1!!!onze!!!!!
    Suspense, mds, eu tô muito curiosa.
    TÔ MUITO CURIOSA.
    PRECISO LER MAIS.
    QUE CAPÍTULO DIWO.
    Porém...
    O Jake não sofreu. Pelo menos a Naty não sofreu (muito). Mas o Jake não sofreu. ELE TEM QUE SOFRER.
    #MORREJAKE
    #ANATYNÃOMERECESERESTUPRADA
    #OJAKEMERECEPERDEROBILAU
    (Esse último joguinho da velha pegou)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. susPAINse!!!!!!!111111onze!!!@!!orkuti!!! (Pain é dor em inglês. Sim, isso foi um spoiler.)
      AGRADEÇO OS ELOGIOS <33333
      "Porém...
      O Jake AINDA não sofreu."
      #MORREJAKE
      #ANATYNÃOMERECESERESTUPRADA
      #OJAKEMERECEPERDEROBILAU

      Excluir
  3. #MORREJAKE
    Para tudo nessa poha...que patifaria de capitulo diwo é esse ein ??? Caraca...o que será que a Super Maddie vai fazer ??? haha descobriremos no próximo capítulo...u/u
    Acsa, toma veia coroca u.u Andromeda arrasou no corte e-e
    Bjkim ç-ç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. #MORREJAKE
      tanananana Super Maddie \o/
      Acsa é um nome escroto. A criatura é filha da Skye e avó do Jake, dava pra esperar o que né?
      :V
      Beijus '3'

      Excluir
  4. OMFG AQUI É DAUNTLESS MERMÃO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É... seria uma pena se eu fosse divergente.

      Excluir
  5. #MORREJAKE
    Mds que capítulo fodão <3
    Nomes bizarros = laife
    Eu tenho uma teoria ridícula e tenho vergonha de falar <\3 quero muito saber o que vai acontecer!
    Não tenho o que comentar e-e tiau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. #MORREJAKE
      <3333
      Laifiustrianialia, tive eça ideia lendo isso E-E
      Diga, não me importo com o ridículo já faz um bom tempo E-E
      Mar comento. bai

      Excluir
  6. Demorei, mas cheguei u-u.
    O capítulo está muito bom, como os outros. Porém, eu acho que a Maddie está ganhando cada vez mais destaque, e eu gosto disso. Cada vez gosto mais dela :3
    Não gostei da Acsa, quer dizer, ela é um personagem que é irritante e legal odiar, e isso é bom (eu acho).
    Achei essas tradições de guardiã estranhas, ia te perguntar sobre elas mas acho que isso será dito mais em breve (no meu spoiler E0E).
    Não tenho mais nada a falar, acho que já disse tudo ><
    Beijos '3'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maddie rainha, Branka nadinha :v
      A Acsa é mãe da Rebecca e do Andrew (pai da Naty, que aparece no próximo capítulo) e filha da Skye. Não dava pra esperar alguém decente.
      Sim, e é :v
      ><
      Beijus '3'

      Excluir
  7. Quem é à mulher Maravilha ou até mesmo a Mulher Gavião comparada a Super Maddie? Eu pergunto e eu mesma respondo: Ninguém u-u
    Eu gostei do capítulo. Fiquei com dó da Naty, com mais raiva do Jake, e como não amar a Maddie?
    E que porque diabos sempre tem que ter casamento? Isso é tão século XIX u-u

    ResponderExcluir

Evite discussões, não queremos brigas nos comentários;
Críticas positivas serão muito bem-vindas!
Pedidos para ser postador serão ignorados ou excluídos;
E agradecemos pelo seu comentário!


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©